Qualificação e experiência
Compromisso
Tecnologia avançada
Eficácia e segurança
Inovação e excelência
Confiança
Agilidade
bem-estar
Previous
Next

Somos a única clínica particular de radioterapia no ES

O Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), fundado em 1º de agosto de 2005, é uma clínica especializada em rádio-oncologia.

As técnicas que adotamos são as mais recentes do universo da radioterapia, cujo conceito contemporâneo indica a aplicação da dose maior possível de radiação no tumor com a preservação dos tecidos sadios.

Temos uma equipe multidisciplinar com sólida formação e atualização permanente no Brasil e no exterior, para assegurar excelência no atendimento aos pacientes.

Técnicas

Radiocirurgia Estereotáxica
É uma técnica indicada para tratar tumores pequenos. Pode ser usada para câncer primário de pulmão e também para a metástase em pulmão, fígado, linfonodos, coluna e outros órgãos.

Continuar Lendo

É uma técnica indicada para tratar tumores pequenos. Pode ser usada para câncer primário de pulmão e também para a metástase em pulmão, fígado, linfonodos, coluna e outros órgãos. Esse tipo de radioterapia e feito num tempo menor do que a convencional. Equipamentos especiais são utilizados para atingir o alvo com precisão. A técnica é conhecida também por outros nomes: Radioterapia estereotáxica corporal, Radiocirurgia extracraniana, Radioterapia extracraniana e Radioterapia estereotáxica ablativa.

Radioterapia convencional (2D)
A Radioterapia Convencional (2D) consiste em aplicar doses de alta potência de radiação em lesões localizadas por meio de imagens bidimensionais, como radiografias feitas...

Continuar Lendo

A Radioterapia Convencional (2D) consiste em aplicar doses de alta potência de radiação em lesões localizadas por meio de imagens bidimensionais, como radiografias feitas em equipamentos de diagnóstico convencional, em simuladores ou até mesmo pelo próprio aparelho de radioterapia em que o tratamento é feito.Radioterapia Convencional 2d

Radioterapia conformacional (3D)
É a modalidade de radioterapia na qual a programação é feita com imagens digitais captadas por um tomógrafo simulador e pelo Sistema de Planejamento 3D (Eclipse).

Continuar Lendo

É a modalidade de radioterapia na qual a programação é feita com imagens digitais captadas por um tomógrafo simulador e pelo Sistema de Planejamento 3D (Eclipse). Essa tecnologia permite aos médicos aumentar a dose de radiação nos tumores e poupar os tecidos normais.

As imagens são importadas para um sistema computadorizado que propicia um estudo da distribuição da dose de radiação com precisão maior do que a obtida pela técnica convencional, preservando o máximo possível os órgãos sadios próximos ao local de tratamento.

 

Radioterapia de Intensidade Modulada (IMRT)
Permite que sejam aplicadas doses de radiação com intensidades diferentes num mesmo local. A técnica consegue delimitar as estruturas sadias ao redor do tumor...

Continuar Lendo

Permite que sejam aplicadas doses de radiação com intensidades diferentes num mesmo local. A técnica consegue delimitar as estruturas sadias ao redor do tumor, preservando-as.  A principal indicação é para pessoas com câncer de cabeça e pescoço. O tratamento também é frequentemente realizado em pacientes com câncer de próstata, pois reduz os riscos de efeitos como reações inflamatórias no reto e na bexiga e  impotência sexual.

Tratamento Volumétrico Ultrarrápido (Rapid Arc)
A emissão da radiação é feita de maneira circular, com grande preservação das células saudáveis próximas ao tumor e muita agilidade...

Continuar Lendo

A emissão da radiação é feita de maneira circular, com grande preservação das células saudáveis próximas ao tumor e muita agilidade. Enquanto cada sessão de radioterapia com IMRT leva, em média, 10 minutos, com essa modalidade são necessários cerca de 2 minutos de exposição. Alia eficácia, mais exatidão e conforto.

Radiocirurgia
Tem o objetivo de evitar intervenções cirúrgicas e suas consequências, como cortes, anestesia ou internação hospitalar...

Continuar Lendo

Tem o objetivo de evitar intervenções cirúrgicas e suas consequências, como cortes, anestesia ou internação hospitalar. É utilizada em sessão única e indicada para tratar doenças como malformações vasculares e tumores no cérebro.

Por meio deste procedimento, feixes de radiação precisamente direcionados substituem o bisturi. A segurança é ampliada pelo uso do sistema de planejamento Eclipse, que faz a programação do tratamento, e do sistema de gerenciamento Ária, usado para habilitar a máquina a fim de que ela impeça mudanças na programação médica e física sem a aprovação desses profissionais. 

Betaterapia
Indicada para prevenir queloides (cicatrizes fibrosas e elevadas que podem ocorrer após cirurgias plásticas, queimaduras ou cortes) por meio...

Continuar Lendo

Indicada para prevenir queloides (cicatrizes fibrosas e elevadas que podem ocorrer após cirurgias plásticas, queimaduras ou cortes) por meio de radiação superficial (alcance médio de 3mm de profundidade na pele). O ideal é que o tratamento seja iniciado até 72 horas após a operação. Também é recomendada para evitar o retorno de pterígeo, uma camada de tecido que cresce no olho, entre a conjuntiva e a íris.

HOME - Betaterapia

Radioterapia Guiada por Imagem (IGRT)
Utiliza imagens de tomografia e de radiografia feitas pelo próprio aparelho. Elas ajudam a reposicionar a pessoa antes do início da sessão...

Continuar Lendo

Utiliza imagens de tomografia e de radiografia feitas pelo próprio aparelho. Elas ajudam a reposicionar a pessoa antes do início da sessão,  o que amplia a precisão do alvo.

Blog

Coronavírus: a radioterapia não pode parar

Nesta sexta-feira (24/4), a doutora Anne falou ao Bom Dia ES sobre algumas instruções importantes para os pacientes que estão fazendo radioterapia.⁣⁣ ⁣⁣ A médica destaca os medos e as inseguranças dos pacientes e orienta: não pare o tratamento! Ela

Leia Mais

Facebook

Convênios

Radiocirurgia Estereotáxica

É uma técnica indicada para tratar tumores pequenos. Pode ser usada para câncer primário de pulmão e também para a metástase em pulmão, fígado, linfonodos, coluna e outros órgãos. Esse tipo de radioterapia e feito num tempo menor do que a convencional. Equipamentos especiais são utilizados para atingir o alvo com precisão. A técnica é conhecida também por outros nomes: Radioterapia estereotáxica corporal, Radiocirurgia extracraniana, Radioterapia extracraniana e Radioterapia estereotáxica ablativa.