Dia da Mulher: prevenção reduz riscos de doenças como o câncer

Na semana em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março, a saúde feminina é uma importante discussão que o novo século traz como desafio para as autoridades de saúde e a sociedade: o aumento no número de casos de câncer, sobretudo em países em desenvolvimento como o Brasil. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) divulgados este ano sobre as mulheres apontam que até o final de 2020, 66.280 novos casos de tumores de mama serão registrados no Brasil, 20.470 de cólon e reto e 16.590 de colo de útero. 

A boa notícia, segundo as radio-oncologistas Lorraine Juri e Anne Karine Kiister Leon, do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), é que ter um estilo de vida saudável e fazer exames de rotina previnem cerca de um terço dessas ocorrências. “Não fumar é fundamental para evitar o câncer e outras doenças relacionadas ao tabaco. Além disso, os hábitos alimentares desempenham um importante papel na prevenção da doença. Mais da metade das mulheres brasileiras apresenta excesso de peso e uma em cada quatro é obesa. O excesso de gordura corporal aumenta as chances da mulher desenvolver alguns tipos de câncer, como de mama, cólon e reto, endométrio e ovário”, explica Lorraine Juri. 

Dra Lorraine de Souza Juri, médica do IRV

Exames anuais como mamografia, ultrassonografias de mama e endovaginal, e preventivo (Papanicolau) em consultas de rotina com o ginecologista são apontados pelas médicas como importantes para detecção de alterações suspeitas que podem desencadear câncer de mama ou de colo de útero. Anne Kiister destaca ainda que é possível prevenir tumores de cólon e reto através de hábitos alimentares mais saudáveis. “É importante evitar comidas gordurosas, muito condimentadas, industrializadas e fast food devido ao câncer colorretal, um tipo de tumor que teve aumento entre as mulheres, segundo o INCA”, afirma. 

Para Anne Kiister, um fator que deve ser celebrado no próximo dia 8 de março é que as mulheres estão se cuidando mais. “As mulheres estão mais conscientes com os cuidados com a saúde. Elas passaram a se prevenir e a se conhecer. Vão mais ao médico e aumentam as chances de diagnóstico precoce”, afirma Anne Kiister. 

Anne Karine Kiister Leon apontou a importância de se evitar alimentos gordurosos.

Dra Anne Kiister Leon, médica do IRV

compartilhe esse post

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on print
Share on email